Notícias

Incêndio atinge casas em comunidade da Zona Oeste do Recife

Incêndio atinge casas em comunidade da Zona Oeste do Recife

 

O corpo de Bombeiros foi acionado, no início da manhã desta segunda-feira (12), para combater um incêndio em residências na comunidade Santa Luzia, na Torre, na Zona Oeste do Recife. A brigada recebeu o chamado às 6h10. O fogo foi controlado por volta das 7h40.

Segundo o Corpo de Bombeiros, foram enviadas quatro viaturas de combate a incêndio e uma de resgate. Uma mulher, de 32 anos, foi socorrida com queimaduras leves na perna direita e no rosto e de 2º grau no braço direito.

Ela foi levada para o Hospital da Restauração (HR), na área central da capital. A filha dela, de um ano, também foi atendida. Porém, de acordo com a brigada, apenas por precaução, por inalar fumaça.

incendio_santa_luzia_recife1

Para apagar o fogo, que se alastrou muito rápido, os bombeiros usaram uma das pontes que cruzam o Rio Capibaribe. Enquanto isso, quem conseguiu salvar colchões e eletrodomésticos se reúne ao lado de um dos caminhões da corporação. Agora, inicia-se o trabalho de rescaldo.

"A gente perdeu tudo, não tem mais nada. Estamos só com a roupa do corpo. Eu acordei já com o fogo e com o meu vizinho gritando por socorro porque a porta da casa não abria. Eles estavam presos. Arrombei a porta da casa e tirei ele, a mulher e as crianças", relembrou Luiz Fernando Fonseca, emocionado.

Ele ainda diz que uma vela foi responsável por iniciar o incêndio. "Foi a vela porque estávamos sem energia desde às 3h", relatou.

"A gente verificou de cima que temos uma área entre 50 e 100 metros que foi queimada. Entretanto, o quantitativo de barracos ainda será verificado", pontuou o secretário executivo da Defesa Civil do Recife, coronel Cássio Sinomar. Ele explica que a quantidade de moradores será contabilizada para que recebam uma ajuda humanitária.

No dia 3 de fevereiro deste ano, a comunidade foi palco de outro incêndio. Dez viaturas foram até o local para conter as chamas. Por volta das 12h15, o fogo foi considerado controlado e, às 13h, foi extinto.

Sobre a incidência de incêndio na região, Sinomar diz que há vários fatores que propiciam o surgimento de focos. "Essa é uma área que vemos muitos matérias combustíveis como colchão, madeira e fiação elétrica instalada de forma irregular. Porém, as causas ainda serão averiguadas pela polícia", encerrou.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *